Sistema de Desenvolvimento

Do amor, ao amor consciente.

Ao mesmo tempo que os jovens se apaixonam pelo serviço, são convidados a embarcar no caminho da liderança social, que começa, a nosso ver, neles próprios e na capacidade de desvendar alguns dos maiores desafios da atualidade: Quem sou eu? Qual é o meu propósito? Como posso gostar de mim? Como posso ter relações saudáveis? Como posso ajudar verdadeiramente as pessoas que amo? Como posso compreender melhor os problemas do mundo? Nós sabemos como ajudar!

Eu.

Nos primeiros meses os jovens são confrontados com a importância de se compreenderem, de se aceitarem, de se auto-regularem, de compreenderem a felicidade como ela é e de aprenderem a lutar por ela. Em resumo, aprendem a definir os seus sonhos e a viver em congruência com eles. Sonhos? Sim, Sonhos, a nossa visão de futuro! :)

EU E OS OUTROS 

Depois, chega a altura de Inspirar. Enquanto seres sociais que somos, nenhum jovem será feliz ou capaz de gerar mudança se o fizer sozinho, se o fizer sem comunicar. É então o momento de trabalhar as relações. Aprendem a estabelecer e cuidar das suas redes de apoio (como posso ter uma relação mais positiva com a minha mãe? como posso cuidar dos meus amigos?), aprendem a comunicar com qualquer pessoa, desenvolvem empatia e responsabilização, no fundo, aprendem a inspirar (pelo exemplo!).

EU NA COMUNIDADE

Por fim, assegurada a capacidade de Sonhar e Inspirar, vem o Serviço, a jóia da coroa. Servir é mais do que dedicar algumas horas a uma causa, servir é estar inconformado, é casar com problema e não com a solução que temos em mãos, é agir de forma desinteressada sobre ele, é compreender o que já foi feito, compreender a causa e o sistema que influencia, é colaborar!